27 de fevereiro de 2021
Fut Milionário
Fut Milionário

Após vencer em Silverstone e ficar com a segunda colocação em Spa, Bruno Senna é o atual líder da classe GTE Pro do Campeonato Mundial de Endurance. Para seguir na ponta da competição, o brasileiro já mira as tradicionais 24 Horas de Le Mans, prova programada para os dias 22 e 23 deste mês.

Depois de breve passagem pelo Brasil, Senna voltou para a Europa na noite desta quarta. Já pensando na prova, o piloto da Aston Martin revela preocupação com o acréscimo de 10 kg nos carros da equipe a partir dos treinos livres na França.

“As Ferrari 458 já estavam muito competitivas na Bélgica. Com esse lastro extra que teremos de carregar, a disputa ficará ainda mais difícil, analisa o piloto. O acréscimo foi decisão do comitê responsável do Mundial de Endurance após as 6 Horas de Spa, com o objetivo de manter o equilíbrio entre as equipes.

Divulgação
Bruno Senna quer superar acréscimo de 10kg em seu carro para vencer em Le Mans e seguir na liderança (Foto: AMR/MF2)
A única oportunidade de Bruno Senna testar a alteração serão os ensaios coletivos antes da abertura definitiva da pista para a disputa dos dias 22 e 23. Isto porque os 14 km do circuito francês utilizam vias públicas que serão fechadas apenas na semana da prova.

“Não é muito tempo, mas é o que temos. Na verdade, acho que estes testes servem mais como um simulado da organização. Dados como os de consumo de pneus e de combustível serão difíceis de conseguir por causa dessa limitação”, explica Senna. A classe GTE Pro terá apenas janela de duas horas para os trabalhos das equipes.

Além de lutar pela vitória em uma das provas mais tradicionais do automobilismo, Bruno Senna tem mais um motivo para sonhar com bom resultado na França: devido à sua longa duração, as 24 Horas de Le Mans distribuirão pontos em dobro. O brasileiro lidera o Mundial com 44 pontos, seis à frente do alemão Stefan Mucke e do inglês Darren Turner, seus parceiros na Aston Martin.

Após vencer em Silverstone e ficar com a segunda colocação em Spa, Bruno Senna é o atual líder da classe GTE Pro do Campeonato Mundial de Endurance. Para seguir na ponta da competição, o brasileiro já mira as tradicionais 24 Horas de Le Mans, prova programada para os dias 22 e 23 deste mês.

Depois de breve passagem pelo Brasil, Senna voltou para a Europa na noite desta quarta. Já pensando na prova, o piloto da Aston Martin revela preocupação com o acréscimo de 10 kg nos carros da equipe a partir dos treinos livres na França.

“As Ferrari 458 já estavam muito competitivas na Bélgica. Com esse lastro extra que teremos de carregar, a disputa ficará ainda mais difícil, analisa o piloto. O acréscimo foi decisão do comitê responsável do Mundial de Endurance após as 6 Horas de Spa, com o objetivo de manter o equilíbrio entre as equipes.

Divulgação

Bruno Senna quer superar acréscimo de 10kg em seu carro para vencer em Le Mans e seguir na liderança (Foto: AMR/MF2)

A única oportunidade de Bruno Senna testar a alteração serão os ensaios coletivos antes da abertura definitiva da pista para a disputa dos dias 22 e 23. Isto porque os 14 km do circuito francês utilizam vias públicas que serão fechadas apenas na semana da prova.

“Não é muito tempo, mas é o que temos. Na verdade, acho que estes testes servem mais como um simulado da organização. Dados como os de consumo de pneus e de combustível serão difíceis de conseguir por causa dessa limitação”, explica Senna. A classe GTE Pro terá apenas janela de duas horas para os trabalhos das equipes.

Além de lutar pela vitória em uma das provas mais tradicionais do automobilismo, Bruno Senna tem mais um motivo para sonhar com bom resultado na França: devido à sua longa duração, as 24 Horas de Le Mans distribuirão pontos em dobro. O brasileiro lidera o Mundial com 44 pontos, seis à frente do alemão Stefan Mucke e do inglês Darren Turner, seus parceiros na Aston Martin.

Fut Milionário
Fut Milionário

Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: