22 de janeiro de 2021
Fut Milionário
Fut Milionário

O título do Novo Basquete Brasil será decidido às 10 horas (de Brasília) deste sábado, no Rio de Janeiro, já que o Flamengo tem melhor campanha. Com ingressos esgotados, a decisão entre o time rubro-negro e o Uberlândia opõe José Neto, iniciante no NBB, e o renomado Hélio Rubens.

Atual auxiliar do argentino Rubén Magnano na Seleção Brasileira, Neto disputa o NBB apenas pela segunda vez na carreira – estreou na temporada passada, pelo Joinville. Apesar da inexperiência, ele soube como remontar o Flamengo e conduziu o time até a decisão, a despeito da lesão do experiente Marcelinho logo no começo do campeonato.

Já Hélio Rubens, 72 anos, é uma lenda viva do basquete nacional. Dono de 10 títulos do torneio organizado pela Confederação Brasileira de Basquete (CBB), um deles com o próprio Uberlândia, ele busca a inédita conquista do NBB, uma vez que perdeu a final de 2007 para o Brasília no comando do Franca.

“Técnico de basquete nos dias de hoje que não tem o Hélio Rubens como referência não pode ser considerado técnico de basquete no Brasil. O Hélio faz parte da história da modalidade. Para mim, dividir o cenário de uma final de NBB com ele é motivo de orgulho muito grande”, disse Neto, que vê o rival como exemplo.

Divulgação
Logo em seu segundo NBB, o técnico José Neto, admirador do veterano Hélio Rubens, já alcançou a decisão
“Ele sempre foi uma das referências para mim na profissão, tanto na atitude quanto na maneira de jogar, sempre buscando formar uma equipe de verdade. Então, será um prazer tê-lo como adversário neste momento tão especial”, declarou Neto, que considera a final como o jogo mais importante de sua carreira.

Hélio Rubens, por sua vez, pensa em incrementar seu já invejável currículo. “Esse título coroaria grande parte da minha carreira justamente por ser uma nova instituição, a Liga Nacional de Basquete (organizadora do NBB), um campeonato com 18 equipes e diversos Estados representados”, declarou.

Sábio, ele prioriza a defesa diante do poderoso adversário rubro-negro. “Se tomarmos mais de 75 pontos, a chance de perder o jogo é muito grande. Se sofrermos menos de 75 pontos, teremos grandes chances de vencer. Essa partida será como um quinto jogo de uma série, que decidirá quem será o campeão do NBB", apontou.

Divulgação
Aos 72 anos, o experiente técnico Hélio Rubens é uma referência no Brasil e já faturou 10 títulos nacionais da CBB
Protagonista da confusão diante do São José na semifinal, o pivô Caio Torres foi autorizado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) a disputar a decisão. Pelo Flamengo, Marquinhos deve romper a marca de 3 mil pontos no NBB, enquanto no Uberlândia Robert Day é a principal esperança de sucesso.

O título do Novo Basquete Brasil será decidido às 10 horas (de Brasília) deste sábado, no Rio de Janeiro, já que o Flamengo tem melhor campanha. Com ingressos esgotados, a decisão entre o time rubro-negro e o Uberlândia opõe José Neto, iniciante no NBB, e o renomado Hélio Rubens.

Atual auxiliar do argentino Rubén Magnano na Seleção Brasileira, Neto disputa o NBB apenas pela segunda vez na carreira – estreou na temporada passada, pelo Joinville. Apesar da inexperiência, ele soube como remontar o Flamengo e conduziu o time até a decisão, a despeito da lesão do experiente Marcelinho logo no começo do campeonato.

Já Hélio Rubens, 72 anos, é uma lenda viva do basquete nacional. Dono de 10 títulos do torneio organizado pela Confederação Brasileira de Basquete (CBB), um deles com o próprio Uberlândia, ele busca a inédita conquista do NBB, uma vez que perdeu a final de 2007 para o Brasília no comando do Franca.

“Técnico de basquete nos dias de hoje que não tem o Hélio Rubens como referência não pode ser considerado técnico de basquete no Brasil. O Hélio faz parte da história da modalidade. Para mim, dividir o cenário de uma final de NBB com ele é motivo de orgulho muito grande”, disse Neto, que vê o rival como exemplo.

Divulgação

Logo em seu segundo NBB, o técnico José Neto, admirador do veterano Hélio Rubens, já alcançou a decisão

“Ele sempre foi uma das referências para mim na profissão, tanto na atitude quanto na maneira de jogar, sempre buscando formar uma equipe de verdade. Então, será um prazer tê-lo como adversário neste momento tão especial”, declarou Neto, que considera a final como o jogo mais importante de sua carreira.

Hélio Rubens, por sua vez, pensa em incrementar seu já invejável currículo. “Esse título coroaria grande parte da minha carreira justamente por ser uma nova instituição, a Liga Nacional de Basquete (organizadora do NBB), um campeonato com 18 equipes e diversos Estados representados”, declarou.

Sábio, ele prioriza a defesa diante do poderoso adversário rubro-negro. “Se tomarmos mais de 75 pontos, a chance de perder o jogo é muito grande. Se sofrermos menos de 75 pontos, teremos grandes chances de vencer. Essa partida será como um quinto jogo de uma série, que decidirá quem será o campeão do NBB”, apontou.

Divulgação

Aos 72 anos, o experiente técnico Hélio Rubens é uma referência no Brasil e já faturou 10 títulos nacionais da CBB

Protagonista da confusão diante do São José na semifinal, o pivô Caio Torres foi autorizado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) a disputar a decisão. Pelo Flamengo, Marquinhos deve romper a marca de 3 mil pontos no NBB, enquanto no Uberlândia Robert Day é a principal esperança de sucesso.

Fut Milionário
Fut Milionário

Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: