20 de janeiro de 2021
Fut Milionário
Fut Milionário


BAHIA GOLEIA VASCO EM SÃO JANUÁRIO E TEM A MELHOR CAMPANHA DO RETURNO
Souza e Jones Carioca, dois cada, fazem os gols dos incríveis 4 a 0 sobre o desfigurado time vascaíno. Torcida cruz-maltina se irrita e chega a gritar olé

ficha do jogo
GOLS
0x1 Souza 40’/1T Bahia
0x2 Jones 4’/2T Bahia
0x3 Jones 12’/2T Bahia
0x4 Souza 24’/2T Bahia

Juninho bateu escanteio e Souza afastou de cabeça na área do Bahia. Jones Carioca recolheu e passou para Diones, perto do meio do campo. Carioca disparou para receber a bola novamente já no campo de ataque. Ele foi até a linha de fundo e cruzou na medida para Souza, que já cruzara todo o campo, testar para a rede: 1 a 0 aos 40 minutos.
O primeiro tempo acabou com o Vasco em desvantagem e a torcida na bronca. Cristóvão Borges foi para o vestiário ouvindo os já tradicionais gritos de “burro” vindos da arquibancada. Na volta para a etapa final, o treinador mexeu no time, trocando o meia Jhon Cley, muito apagado, pelo atacante Tenorio.

Jhon Cley tenta o chute: jovem esteve apagado e saiu no intervalo (Foto: Marcelo Sadio / Site do Vasco)
Cristóvão troca meia por atacante, mas Bahia é que faz os gols
A bola rolou no segundo tempo e, com menos de um minuto, um bom lance para cada lado. Souza teve uma chance após cruzamento vindo do lado direito, mas testou nas mãos de Prass. O goleiro repôs a bola rapidamente e Tenorio recolheu na linha divisória do gramado. Arrancou e foi deixando marcadores para trás até entrar na área, mas foi travado na hora de tentar a conclusão. A torcida se animou com o ímpeto de seu jogador.
O Bahia, porém, tratou de arrefecer os cruz-maltinos. Zé Roberto tabelou com Hélder na ponta esquerda, foi ao fundo e cruzou rasteiro para a área, tentando encontrar Jones Carioca. O atacante do Bahia não alcançou a bola num primeiro momento, mas contou com uma bobeada da zaga, que não conseguiu o corte. A bola então se ofereceu limpa a Jones Carioca, que emendou firme e não perdoou: 2 a 0, aos quatro minutos.

O Vasco, mais na base da vontade do que da técnica, tentou se lançar à frente para diminuir a desvantagem, mas não conseguiu incomodar o Bahia. Pior: o time visitante mostrou-se muito perigoso nos contra-ataques. Não demorou para ampliar. Aos 12, Souza recebeu perto do meio-campo e deu lançamento primoroso para Jones Carioca. O camisa 19 entrou na área, driblou Fernando Prass e empurrou para o gol vazio.
Com três gols de desvantagem, o técnico Cristóvão Borges tratou de recompor o meio de campo, e o atacante Eder Luis deu lugar ao volante Eduardo Costa. Jorginho respondeu no lado do Bahia, dando novo gás à saída do time para o ataque. Zé Roberto saiu para a entrada de Mancini.
O Vasco bem que tentou diminuir o tamanho do prejuízo. Aos 21, Juninho deu belo passe para Tenorio dentro da área, mas o equatoriano chutou por cima e perdeu boa chance de gol. O Bahia manteve seu ritmo habitual e, sem dificuldade, fez o quarto gol aos 24 minutos. Hélder avançou livre pelo lado esquerdo e cruzou na medida para Souza, que teve tempo de dominar a bola dentro da área antes de bater na saída de Fernando Prass. Comemorou mostrando o nome na sua camisa, de costas, e ouviu aplausos – da torcida do Vasco.
O time da casa passou a ser muito vaiado, e o visitante ouvia gritos de olé enquanto trocava passes. A situação vascaína ficou pior aos 27, quando o lateral Jonas foi expulso por acertar a mão no rosto de Jussandro.
Jorginho tratou de queimar suas duas últimas alterações. Jones Carioca saiu para a entrada de Elias. Pouco depois, o pentacampeão Kleberson entrou na vaga de Fahel. O jogo, já definido, se arrastou sem grandes emoções até o final. O Vasco, batido, não teve forças para atacar o Bahia, satisfeito com o resultado. No fim, mais vaias da torcida vascaína.

Fut Milionário
Fut Milionário

Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: