14 de junho de 2021
ResMine.com - Cloud Mining Cryptocurrency
Assistir ao vivo Troféu Maria Lenk de Natação 10h00 2
Home Office Lucrativo
Home Office Lucrativo
pepeu no mundial 300

10:00
Natação
Troféu Maria Lenk de Natação
Assista ao vivo
SPORTV 2

Das 12 finais disputadas até esta quarta-feira no Rio, sete foram vencidas por forasteiros. Mais: a disparidade de desempenho entre estrangeiros e locais escancara o abismo que ainda existe entre a natação brasileira e a elite mundial em algumas provas.
Exemplo disso é o tunisiano Oussama Mellouli, companheiro de treino de Thiago Pereira nos EUA e atleta do Corinthians na competição. O campeão olímpico em Pequim-08 venceu os 1.500 m livre com 15min08s22, quase 7s mais lento que sua melhor marca neste ano.
Em segundo lugar, chegou Luiz Rogério Arapiraca, primeiro brasileiro a quebrar um recorde sul-americano após a era dos supermaiôs. Ele fez 15min12s69 e não atingiu índice para o Mundial de Xangai, em julho –o troféu é o último classificatório para brasileiros. As finais, nesta quinta-feira, começam às 10h.
Mellouli teve mais trabalho nos 200 m livre. Superou Nicolas Oliveira por só 0s36 –1min50s01. O brasileiro não obteve vaga na disputa individual, mas confirmou seu posto no revezamento.
Após as provas de quarta, o Brasil tinha 12 atletas com vagas –dez homens–, além do 4 x 200 m livre masculino. As mulheres não atingiram o tempo necessário para classificar a equipe: 7m56s63. As brasileiras mais velozes nos 200 m livre somaram só 8m09s73.
As disputas femininas, aliás, são as que têm tido maior superioridade gringa no Julio Delamare, no Rio. Apenas a brasileira Jessica Cavalheiro chegou em primeiro, nos 200 m livre.
A americana Rebecca Soni, ouro em Pequim-08, passeou nos 200 m peito. A atleta do Minas fez 2min26s83, contra os 2min35s58 de Thamy Ventorin, a segunda. Também do clube mineiro, a zimbabuana Kirsty Coventry, campeã olímpica e mundial, venceu os 400 m medley e os 200 m costas.
A prova de quatro estilos, aliás, teve show de estrangeiras. A espanhola Mireya Belmonte (Flamengo) terminou na segunda posição, e a argentina Georgina Bardach (Unisanta), na terceira.
Logo atrás, chegou a brasileira Joanna Maranhão, sem índice ainda para o Mundial. Mireya, por sua vez, ganhou também os 800 m livre à frente de Poliana Okimoto. Nos 50 m livre, Jessica Hardy, americana do Flamengo, bateu em primeiro.
Nenhuma brasileira fez o índice para esta prova. No masculino, domínio total do país com Cesar Cielo.
Home Office Lucrativo
Home Office Lucrativo

Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: